quinta-feira, 26 de abril de 2012

Como um Mapa é configurado?

Olá
Como já comentei, o meaVOX é bastante configurável; tanto na construção dos Mapas como na sua operação. Vejamos como é a construção de um Mapa do meaVOX.
Para a definição da estrutura de um Mapa existe o programa mvBuilder, desenvolvido especificamente para este fim, que roda em um computador normal (notebook ou desktop) e que complementa o meaVOX. O mvBuilder foi desenvolvido tendo a facilidade de uso em mente. Por isso ele não tem menus, popup menus, hot-keys, entre outras ferramentas de produtividade (atalhos que aumentam a velocidade de uso de um software). Aqui não queremos pressa, mas sim permitir que o maior número de pessoas sem experiência no uso de computadores possa utilizá-lo. A tela do mvBuilder é mostrada na figura abaixo. Nesta tela estão todos os comandos necessários à definição de todas as informações que farão parte do Mapa a ser utilizado pelo meaVOX.


À esquerda da tela é apresentada a estrutura em forma de árvore (como o Windows Explorer faz com as pastas e arquivos). Com esta estrutura conseguimos ver quais os desdobramentos já foram definidos para cada célula. Por exemplo, na tela mostrada acima, temos 4 células definidas: a célula de identificação (com a figura de um rosto de menino - poderia ser a foto da criança), a célula da agenda (com o desenho de um menino do lado de um calendário), a célula "Eu Quero" e a célula "Eu Estou".
Como podemos observar na figura, podemos definir, para cada célula individualmente, a imagem, o texto, o som (a ser verbalizado), a cor de fundo e a posição que a célula (na verdade a sua imagem) irá ocupar na tela do dispositivo móvel. Assim, podemos ver na figura abaixo a associação destas definições, apresentadas no celular.


Repare que, na estrutura da esquerda (no mvBuilder), as células "Eu Quero" e "Eu Estou" possuem um "+" do seu lado esquerdo. Isto indica que há opções a serem mostradas quando o usuário selecionar uma destas células (no meaVOX). Se abrirmos a célula "Eu Quero" (como fizemos abaixo), serão mostradas as células possíveis de serem selecionadas quando esta célula ("Eu Quero") for clicada no dispositivo com o meaVOX. Observe a figura a seguir...


Quando a criança escolher (no celular) a célula que representa "Eu Quero", o meaVOX irá apresentar as opções definidas para aquela célula (no caso, "Beber", "Comer", "Brincar", "Ver" e "Ir"). Note que cada uma destas opções possui suas próprias opções, e assim por diante...

Uma observação: as células de identificação e de agenda são consideradas células especiais, e serão explicadas em um próximo post.

Até lá.
Gustavo


terça-feira, 24 de abril de 2012

A quem interessar possa...

Olá
O meaVOX foi desenvolvido em um celular da Samsung S-5230 (nenhuma propaganda, apenas era o meu celular pessoal...). Cada fabricante de dispositivo móvel define uma nomenclatura para as pastas dentro de seu aparelho e principalmente um nome próprio para o cartão de memória. Desta forma, o meaVOX tem de saber em que dispositivo está rodando ou, em último caso, procurar por um dos nomes conhecidos para o cartão de memória (já que ele utiliza bastante o cartão). Por isso, durante o desenvolvimento, tenho de testar com o maior número de dispositivos móveis (celulares e tablets) que conseguir. Esta é uma dificuldade que estou enfrentando, pois não tenho vários dispositivos para testar.
Este post é um pedido de ajuda em busca de alguém ou alguma instituição/empresa que queira nos ajudar com aparelhos para que possamos testar o software. Algumas iniciativas foram feitas, mas ainda não surtiram efeito (ainda não temos os aparelhos). Por enquanto temos o S5230 com sistema proprietário (Samsung), um celular LG com Android e um tablet chinês com Android. Gostaria de ter um Nokia, um Motorola, um Siemens, um Galaxy, um Sony, etc.
A quem interessar possa...
Gustavo

terça-feira, 17 de abril de 2012

meaVOX na CidadeTV

O meaVOX foi motivo de entrevista no canal Web CidadeTV, durante a 3ª Semana de Consientização sobre o Autismo, quando da apresentação dos Worksohops no auditório da UFF, em Volta Redonda.
Seguem abaixo os links do vídeo. Agradecimentos à equipe da CidadeTV pela divulgação.

 - No canal CidadeTV: http://www.cidadetv.com/
 - No Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=dnAXPsSl_mM




Abraços
Gustavo Furtado

Como funciona o meaVOX?

O meaVOX baseia-se em célulasmapas. Uma célula contém todas as informações associadas a uma ideia ou conceito, como imagem, som, texto, posição na tela do dispositivo, cor de fundo, etc. Um mapa é uma descrição de um determinado conjunto de células e suas ligações. A figura abaixo mostra um exemplo, onde o diagrama à direita projeta o que deve acontecer ao se escolher a célula "EU QERO" e as imagens à esquerda indicam o que o meaVOX produz ao se escolher esta opção, ou seja, abre uma nova tela com as opções projetadas pelo mapa ("BEBER", "COMER", "VER", etc).


Desta forma, é possível definir-se mapas diferentes para situações ou níveis de compreensão diferentes. Pode-se definir um mapa apenas com imagens que expressem idéias "soltas", sentimentos ou decisões (tipo "SIM" ou "NÃO"), sem desdobramentos, para usuários iniciantes. Por outro lado, pode-se criar mapas complexos, com até 5 níveis de desdobramentos (por exemplo: "EU QUERO" - "BEBER" - "SUCO DE" - "ABACAXI" - "GELADO"), para usuários "avançados". Pode-se ainda ter mapas para situações específicas, como em viagens (onde novas situações podem ocorrer). E todos estes mapas podem ser todos carregados no dispositivo, sendo uma opção de configuração do software a escolha de qual utilizar.
A imagem, o som (áudio de verbalização), o texto, a cor de fundo, a posição na tela do dispositivo são todas informações definíveis pelo usuário. Portanto, fotos, imagens da Internet, desenhos escaneados ou qualquer imagem em arquivo JPG pode ser utilizado. Da mesma forma, qualquer arquivo WAV pode ser utilizado como áudio de verbalização. Naturalmente, pode-se gravar a própria voz.
Desta forma, o mapa pode ser totalmente montado/configurado para as necessidades/nível da pessoa que irá utilizá-lo.
Até o próximo post...
Gustavo

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Apresentações do meaVOX até o momento

O meaVOX já foi apresentado em alguns eventos, podendo servir de referência de informações.
Listo aqui estes eventos:

 - Reportagem no jornal local de Volta Redonda, em 13/Nov/2011, replicada em váááários blogs. Aliás, a reportagem me identifica como Gustavo Vicente Furtado, um físico. Está errado; sou Gustavo Luís Furtado Vicente, um engenheiro... http://diariodovale.uol.com.br/noticias/4,48880,Autistas%20ganham%20sistema%20de%20tecnologia%20assistiva.html#axzz1rvkQcLwB

 - I Congresso Internacional de Avaliação e Intervenção em Autismo, realizado na UniFMU, em Dez/2011, http://www.memc.com.br/pages/RELA%C3%87%C3%83O%20TRABALHOS%20APROVADOSAUTISMO2011.html

 - Apresentação no Rotary Club de Volta Redonda, em Jan/2012, http://rotaryclubdevoltaredonda.blogspot.com.br/

 - Workshop durante a Semana de Conscientização sobre Autismo, na UFF em Volta Redonda, no dia 31/Mar/2012.

 - Apresentação na Cruz Vermelha de Volta Redonda, em Nov/2011 e no dia 11/Abr/2012.

 - meaVOX foi item da coluna Ciência e Tecnologia da revista Inclusão Brasil, na sua edição de Janeiro de 2012, http://www.youblisher.com/files/publications/39/228877/pdf.pdf.

Bem, a partir daqui, sempre atualizarei esta lista, quando houver algum evento onde o meaVOX se faça presente.

Abraços
Gustavo

Um pouco de história

O meaVOX surgiu dentro do projeto ADACA - Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianças Autistas - (coordenado pela professora Vera Lúcia Caminha), desenvolvido no Polo Universitário de Volta Redonda da Universidade Federal Fluminense, em seu Instituto de Ciências Exatas (ICEx), no qual eu trabalho. Nas primeiras reuniões a fonoaudióloga Priscila Félix, que participa do projeto, comentou sobre um game portátil com um software (importado) que verbalizava palavras e expressões à medida que se tocava em figuras apresentadas em seu visor sensível ao toque.
Isto logo me chamou a atenção e me fez pensar que poderíamos desenvolver algo parecido, mas para celulares. O celular (aparelho de telefonia móvel) com uma tela sensível ao toque já está bem difundido e não apresentaria maiores dificuldades de operação. Outra vantagem seria o seu tamanho (cabe no bolso), eliminando o fichário utilizado pelo método PECS, no qual o software inicialmente se baseou.
Assim nascia o meaVOX...

Tela do primeiro protótipo do meaVOX (Ago/2011)

Como pode ser observado no vídeo do post anterior, com o meaVOX configurado convenientemente (explicarei sobre a configuração em um post futuro) pode-se prover à pessoa não-verbal recursos alternativos para que ela se comunique com outras pessoas verbalmente, através de um dispositivo móvel (celular ou tablet). Imagens são apresentadas em uma tela inicial e, de acordo com a seleção de uma imagem, o software abre novas telas com alternativas coerentes com a imagem selecionada, obtendo-se a construção de uma "frase pictórica" (frase formada por imagens representativas de um pensamento, sentimento, objeto, etc). Esta frase pictórica é verbalizada pelo dispositivo.
Naturalmente, outros recursos foram adicionados a esta operação básica. Em posts futuros explicarei quais são eles.
Gustavo

Uma pequena amostra...

Bem, não dá pra falar do software sem demonstrá-lo, ao menos no que ele tem de básico, sobre o modo de operá-lo. Este post é apenas para poder mostrar a operação básica do meaVOX, para que todos tenham a noção de como ele funciona, permitindo-me explicar de maneira mais completa o seu funcionamento e a sua evolução.
Segue abaixo um vídeo com a utilização do meaVOX, instalado em um celular simples, com tela sensível ao toque.
Gustavo

video

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Início dos trabalhos

Olá.
Estou iniciando este blog com o propósito de informar e manter atualizado o estado do desenvolvimento do software meaVOX, de auxílio à interação de pessoas "não-verbais", como autistas, por exemplo. Este software tem sido desenvolvido desde o início de 2011 e pretende-se que uma primeira versão seja transferida para o mercado ainda em 2012.
Portanto, fiquem ligados às novidades do blogmeavox.
Gustavo